Sublinhar

Marta Cerqueira

Marta Cerqueira é bailarina profissional desde 2001. Dedica-se à pesquisa e concepção de diversos projectos de criação artística, principalmente na área das artes performativas (dança e teatro) e também através de trabalhos de instalação, vídeo e cinema. Fez formação em dança clássica e moderna na Escola de Dança do Conservatório Nacional de Lisboa, onde se diplomou bailarina profissional. Escolhe a dança contemporânea como caminho profissional e prossegue os seus estudos em diversas escolas e estúdios de dança em Nova Iorque, Berlim e Lisboa onde completou o Curso de Coreografia da Fundação Calouste Gulbenkian PGCCA. Fez parte dos projectos multidisciplinares COLINA04(PT), Point to Pointe Program, 4th Asia- Europe Dance Forum/06(PL). Trabalhou como intérprete e em alguns casos em co-criação com múltiplos coreógrafos e encenadores, como Anke Blonde, Bruno Pradet, Clara Andermatt, Errol White, Giacomo Scalisi, Luís Guerra, Leonor Keil, Manon Oligny,, Sofia Neuparth, Tânia Carvalho entre outros; em cinema, trabalhou com Jeanne Waltz, Manuel Guerra, Tiago Guedes e Frederico Serra. Ao longo de todo o seu percurso profissional fez espectáculos que foram apresentados em numerosos países, no contexto de festivais internacionais como Festival Uzès Dans, França; Festival Epidaurus, Atenas; Festival Julidans, Amsterdão; CDC- Festival International Danse Contemporaine, Toulouse e FIAC – Festival Internacional de Artes Cénicas, Salvador da Bahia. Activa profissionalmente como bailarina interprete e bailarina criadora. Criou e interpretou o solo de dança MUTE, peça que continua a apresentar e a desenvolver em parceria com o compositor e artista visual João Bento.

Para se escrever a palavra SubLinhar é preciso um ponto e traçar linhas com a mão. Para se falar a palavra SubLinhar é preciso que um conjunto de sons saia da nossa boca. Mas há quem seja de poucas palavras… E o que é que acontece quando ficamos sem palavras? Se retirarmos Linha à palavra Sub(Linha)r podemos usá-la para desenhar no espaço, insinuar formas, acentuar movimentos, definir direcções ou percursos que nos levam a mudar de lugar, fazer perguntas ao mundo e crescer.

Criação e Interpretação Marta Cerqueira Co-criação Inês Campos Objectos João Calixto Música Simão Costa Figurino Benedetta Maxia Apoio administrativo MãoSimMão associação cultural Co-produção LU.CA Teatro Luís de Camões, Materiais Diversos, Teatro Municipal do Porto e Teatro Aveirense. Residências Artísticas e espaço de ensaio – Estúdios Vítor Córdon, Teatro Maria Matos, Centro Cultural do Cartaxo, SMUP, Teatro da Voz/Eira, Pró- Dança. Agradecimentos Ricardo Tabosa, Tiago Cerqueira